Um blogue sobre livros e Literatura

Últimas

Resenha – Retrato a preto e branco

Publicado originalmente no site ComUM.

Chega dia 15 de novembro, a todas as livrarias portuguesas, a já aclamada biografia de Steve Jobs, assinada pelo jornalista Walter Isaacson sobre a vida deste ‘Deus Geek’.


Existem duas maneiras básicas de se escrever uma biografia. A primeira delas, a mais tradicional, consiste em transformar uma série de entrevistas e depoimentos numa espécie de perfil jornalístico. Lá, estariam contidas todas as informações essenciais para a compreensão da personalidade e vida de uma determinada figura. A outra, de caráter mais arrojado, transforma estas mesmas entrevistas em pano de fundo para narrar (note-se a diferença do verbo ‘narrar’ para o verbo ‘informar’) a vida de uma pessoa, valendo-se da figura de um narrador em terceira pessoa omnisciente.
Leia o restante desta página »

Resenha – Retrato de um artista quando jovem

Publicado originalmente no site ComUM.

Claraboia é um retrato claro de um artista em aprendizagem. O jovem Saramago, nestas páginas, arrisca-se num processo que viria a culminar, anos depois, em livros clássicos que lhe valeriam o prémio Nobel de Literatura em 1998.


Não venham com muita sede ao pote. O furor que o nome de José Saramago possa causar ao estampar a capa de qualquer livro é de certa maneira compreensível – ainda mais quando estamos a lidar com um livro inédito – mas existem, distintamente, dois Saramagos aqui em questão. O primeiro deles é a figura do iconoclasta e ilustre cidadão das letras portuguesas, autor de obras ricas e memoráveis; o outro é um Saramago com 20 e poucos anos, a tatear o caminho das artes, a viver uma vida de funcionário, com somente um livro publicado, Terra do Pecado. E é deste último Saramago que aqui tratamos: o mancebo que escreve dentro de um Realismo tardio do séc. XIX em plena década de 50.
Leia o restante desta página »

Resenha – Apologia ao Opressor

Publicado originalmente no site ComUM.

Um livro contado às avessas prova que muito mais do que pontos de vista, a história é também resultado de ideias e contextos políticos e sociais.


O novo livro do jornalista Leandro Narloch já saiu há um ano atrás no Brasil, mas só agora entra no mercado editorial português e aparece com edição produzida para tocar diretamente o público lusitano. O resultado é que não foi dos melhores, se levarmos em conta as vendas. Não chegou a entrar em nenhuma lista dos mais vendidos e provavelmente nunca entrará aqui em Portugal. O motivo é simples: agrada somente aos fãs de história e que tenham um conhecimento aprofundado do Brasil.
Leia o restante desta página »

Resenha – Anatomia de uma Dívida

Publicado originalmente no site ComUM.

Desvendar um mito pressupõe, também, deslindar as entranhas de um povo no qual este mito está inserido. Eis o que descobre João Tordo, em Anatomia dos Mártires.

Saldar uma dívida, há muito tempo cobrada pela consciência, é o objetivo do novo livro de João Tordo, que veio a lume em novembro do ano passado. Anatomia dos Mártires resgata parte esquecida do passado, pré-25 de abril, para reapresentá-lo aos filhos dos portugueses, que deixaram de prestar a respectiva deferência a uma história de batalhas e conquistas. Esta é a condição da personagem principal, como também a do autor. Reconciliar o escritor com o passado é o primeiro dos objetivos a serem cumpridos no longo caminho para se quitar a dívida.
Leia o restante desta página »

Terça Pop Literária

Algumas charges do cartunista Laerte sobre escritores, leitores e literatura. Como sempre, nos seus trabalhos, um humor perspicaz e irônico, não poupando palavras em nome do politicamente correto. Para o nosso pop literário desta semana, um pouco de humor.

Encontrei no excelente blogue do Macondo.

%d blogueiros gostam disto: